Universidade testa cimento ecológico de beterraba e cenoura

Segundo os pesquisadores, as raízes dos vegetais não são somente bons para o corpo como também suas fibras podem ajudar a tornar a composição do concreto mais forte.

Os projetos de construção têm um impacto significativo no meio ambiente. Não é à toa que sempre surgem novos estudos e testes de materiais alternativos para o setor. Exemplo disso, é a iniciativa da Universidade de Lancaster, na Inglaterra, que investigará como  nano plaquetas extraídas de fibras de raízes podem tornar as misturas de concreto mais robustas e mais amigáveis ​​ao meio ambiente.

Chamado de “B-SMART”, o projeto será financiado pela União Europeia. Até agora, os testes iniciais mostraram que a adição de nanopartículas da beterraba ou cenoura aumenta muito as propriedades mecânicas do concreto.

De acordo com o pesquisador-chefe, o professor Mohamed Saafi, da Universidade de Lancaster, o novo composto obtido não só é superior ao tradicional “em termos de propriedades mecânicas e de microestrutura, mas também usa quantidades menores de cimento”. Ou seja, o produto pode ajudar a reduzir substancialmente “tanto o consumo de energia quanto as emissões de CO2 associadas à fabricação de cimento”, afirma.

Impacto ambiental

Atualmente, para cada tonelada de cimento produzido, são emitidos cerca de 900 kg de CO2, afirmam os pesquisadores. O processo de produção de cimento intensivo em carbono é responsável por 8% do total de emissões de CO2 em todo o mundo.

Como as raízes ajudam

O concreto padrão é feito com água, agregado (cascalho, rocha ou areia) e cimento. O cimento é o agente ligante que enrijece e fortalece o concreto. Mas quando as raízes são adicionadas à mistura de concreto padrão, a quantidade de hidrato de silicato de cálcio – o produto responsável por tornar o concreto mais forte – aumenta.

Os pesquisadores descobriram que adicionar as partículas vegetais tornou o concreto muito mais forte. Desta forma, uma mistura mais intensa de raízes vegetais significa que menos concreto precisa ser usado em edifícios, resultando em benefícios significativos.

Os concretos com vegetais ainda apresentaram melhor desempenho do que outros aditivos de cimento disponíveis no mercado, como grafeno e nanotubos de carbono. Além disso, eles também provaram ser muito mais baratos de produzir.

Mas gastar comida em concreto?

Uma das ideias de se pesquisar o uso dos biomateriais é futuramente pode fazer melhor uso da quantidade de alimentos que são desperdiçados diariamente. É óbvio que o melhor seria não haver desperdício, mas enquanto não chegamos lá, profissionais buscam as melhores soluções de aproveitamento. O resultado até agora foi um concreto mais durável, com menos emissões de dióxido de carbono e sem desperdícios.

0 Comments

No comments!

There are no comments yet, but you can be first to comment this article.

Leave reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *