China testa veículo elétrico e autônomo que combina ônibus, trem e bonde

Veículo percorre as ruas seguindo linhas pintadas no chão ao invés dos tradicionais trilhos de metal.

A China está apostando em um novo modelo de transporte que combina ônibus, bonde (tram) e trem. Batizado de Art, ele percorre as ruas seguindo linhas brancas pontilhadas que são pintadas no chão ao invés dos tradicionais trilhos de metal. O que economiza consideravelmente o projeto de instalação.

Apesar de eliminar a necessidade de toda a infraestrutura de um trem comum, as linhas brancas no pavimento não são os únicos guias. Há sensores ao longo da rota combinados com sensores dentro do próprio veículo que o ajudam a seguir pelas ruas sem colidir com pessoas ou objetos. Isso porque, além de todas as inovações, ele também não possui condutor.

Em fase de testes, o primeiro modelo desenvolvido pela empresa ferroviária chinesa CRRC tem capacidade para 300 passageiros – futuramente serão 500. A companhia está chamando sua invenção de “ônibus inteligente”.

Funcionando com pneus de borracha em vez de trilhos, já há estimativas de uma grande economia com a produção de um veículo Art em comparação com os caros projetos de instalação de metrô ou bonde. Segundo um relatório da mídia estatal chinesa Xinhua, custa até US$ 102 milhões para construir um quilômetro de via de metrô, ao passo que um ônibus Art requer investimento de cerca de US$ 2 milhões.

Já há previsão para construir uma linha para o veículo chinês na cidade de Zhuzhou, com operações a partir de 2018.

Notícia originalmente publicada no CicloVivo, site parceiro de conteúdo do Sustentável Show.

0 Comments

No comments!

There are no comments yet, but you can be first to comment this article.

Leave reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *