Economia circular: o que é e qual seu papel no desenvolvimento sustentável

Na natureza, os restos de alimentos consumidos se decompõem e são transformados em adubo para as plantas crescerem, darem frutos e servirem de alimentos para os animais. A partir desse conceito de reutilização, a economia circular tem mudado a forma como as empresas e os consumidores se relacionam com os produtos.

Economia circular é o conceito de manter todos os recursos em uso pelo maior tempo possível, ou seja, a ideia de que tudo pode ser usado e reusado em um novo ciclo de produção e consumo. Por isso, inclui o reaproveitamento de todos os materiais que compõem um produto, de forma que tudo volte ao ciclo de produção.

Esse modelo surge em resposta à economia linear, baseada na extração da matéria-prima, transformação, utilização e descarte de resíduos. Esse modelo trouxe um grande crescimento econômico para a sociedade, mas está chegando ao limite do consumo de recursos naturais.

O que é economia circular?

O objetivo da economia circular é manter não apenas os produtos, mas seus componentes e materiais em alto nível de utilidade. Para isso, cria um ciclo de desenvolvimento contínuo que funciona em qualquer escala, já que preserva e melhora o capital natural, além de otimizar a produção de recursos.

Por isso, esse modelo não trabalha com a ideia de resíduos, pois os materiais que compõem um produto devem ser criados para retornarem ao ciclo produtivo, ou seja, os recursos são utilizados da maneira mais eficiente possível por todo o seu tempo de vida.

De acordo com a Fundação Ellen MacArthur, uma das principais divulgadoras do conceito, a economia circular se baseia em 3 princípios:

  1. Preservar e aumentar o capital natural controlando estoques finitos e equilibrando os fluxos de recursos renováveis.
  2. Fomentar a eficácia do sistema revelando as externalidades negativas e excluindo-as dos projetos.
  3. Otimizar a produção de recursos fazendo circular produtos, componentes e materiais no mais alto nível de utilidade o tempo todo, tanto no ciclo técnico quanto no biológico.

Assim, esse novo modelo econômico repensa as práticas econômicas além dos 3 Rs da sustentabilidade (reduzir, reutilizar e reciclar), já que concilia o modelo sustentável com o ritmo comercial e tecnológico do mundo contemporâneo.

Vantagens da economia circular

Por mais que a economia circular exija o esforço de cidadãos, empresários e funcionários do governo, esse novo modelo também traz vantagens para toda a sociedade, já que a transformação de resíduos em matéria-prima de novos produtos também é uma forma de geração de empregos.

Conheça algumas vantagens da economia circular para as empresas:

  • Redução de desperdício;
  • Diminuição da poluição tanto na produção quanto no descarte;
  • Utilização de materiais naturais para a criação de produtos;
  • Redução dos custos de produção;
  • Otimização dos processos internos das empresas;
  • Aumento do engajamento dos colaboradores;
  • Fortalecimento da imagem da empresa com os fornecedores e consumidores.

Economia circular e desenvolvimento sustentável

O sistema produtivo atual funciona de forma linear, ou seja, pode ser resumido em extrair, fabricar, utilizar e descartar um produto. Esse modelo não é sustentável pois gera acúmulo de resíduos, exploração de recursos não renováveis e outras consequências negativas para as pessoas e o planeta.

Já a economia circular pode ser resumida em fabricar, utilizar, retornar e refabricar, em um ciclo sem descarte de resíduos já que tudo é reaproveitado. Assim, além de reduzir a geração e o acúmulo exagerado de resíduos, também ajuda a combater o esgotamento de matérias-primas naturais.

Dessa forma, uma das principais diferenças entre a economia circular e a linear é que a primeira propõe que todo objeto deve ser pensado em sua totalidade, o que inclui desde o design até a relação do consumidor com o produto.

Com o grande fluxo de informações a respeito do meio ambiente e das consequências da geração de resíduos, os empresários têm o desafio de tornar o seu negócio mais sustentável e aplicar a economia circular em toda a cadeia de produção para reduzir o desperdício.

O combate ao esgotamento de recursos naturais também é uma das questões do desenvolvimento sustentável, um processo de mudança em que a exploração dos meios, o direcionamento de investimentos, a orientação do desenvolvimento tecnológico e as mudanças institucionais estão em harmonia para atender às necessidades dos seres humanos.

Assim, enquanto a sustentabilidade está voltada às questões de degradação ambiental e poluição, o desenvolvimento sustentável abrange o planejamento participativo para a criação de uma nova organização econômica. O conceito de desenvolvimento sustentável foi consolidado em 1992 durante a Conferência da ONU sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (Eco-92 ou Rio-92) e inclui ainda a garantia de oportunidades iguais para todos. 

Dessa forma, para alcançar o desenvolvimento sustentável é preciso controlar os estoques finitos e equilibrar os recursos renováveis. Uma das formas de fazer isso é aprimorar a eficiência na criação de produtos e no reaproveitamento de resíduos sólidos, o que também é uma das bases da economia circular.

Por isso, os produtos devem ser concebidos desde o início levando em consideração a remanufatura, reforma e reaproveitamento. Com isso, tanto os materiais quanto os componentes continuam circulando e contribuindo para a economia circular, além de gerar o mínimo de resíduos.

A economia circular e o desenvolvimento sustentável também estão ligados ao consumo consciente e aos princípios da economia solidária, já que propõem uma mudança no comportamento de consumo e estimulam a redução da pegada de carbono no planeta.

No entanto, a mudança do modelo para a economia circular e um consumo sustentável não depende apenas das empresas, mas de todos os envolvidos no ciclo de vida do produto, inclusive o consumidor. Por isso, muitos países estão implementando os conceitos desse modelo aos poucos, seja reduzindo o volume de resíduos sólidos ou adotando práticas para garantir a reintegração dos produtos ao ciclo produtivo.

Assim, a economia circular e o desenvolvimento sustentável estão interligados e devem envolver a sociedade civil, as empresas e os governos para buscar soluções baseadas na natureza e agir de acordo com o princípio de agredir o meio ambiente o mínimo possível. 

Para mais notícias sobre economia circular e desenvolvimento sustentável, acompanhe o site e as nossas redes sociais.


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /homepages/8/d677100291/htdocs/app692467685/wp-content/themes/dialy-theme-new/includes/single/post-info.php on line 4

0 Comments

No comments!

There are no comments yet, but you can be first to comment this article.

Leave reply


Warning: Illegal string offset 'note' in /homepages/8/d677100291/htdocs/app692467685/wp-content/themes/dialy-theme-new/functions/filters.php on line 223

Warning: Illegal string offset 'note' in /homepages/8/d677100291/htdocs/app692467685/wp-content/themes/dialy-theme-new/functions/filters.php on line 224
<