Selo brasileiro indica pegada de carbono e de água dos produtos

O certificado deve das as empresas vantagens competitivas no mercado interno e, principalmente, internacional.

Um novo selo nacional permitirá que as empresas brasileiras garantam aos consumidores que seus produtos são feitos dentro dos padrões da sustentabilidade. O sistema de certificação, operado pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), mede a pegada de carbono e água dos produtos.

Organizações que obtiverem a certificação cumprindo os parâmetros definidos nas regras do sistema e atualizados por um comitê técnico sediado na ABNT, poderão utilizar os novos selos de pegada de carbono e de água para comunicar suas ações de medição e redução do impacto ambiental ao longo do ciclo de vida dos seus produtos.

O diretor de Certificação da ABNT, Antonio Carlos Barros de Oliveira, destaca o potencial para o aumento de eficiência na indústria brasileira trazido pelo novo sistema. “O processo de medição e certificação da pegada de produtos permite que as empresas identifiquem pontos de ineficiência e busquem soluções para otimizar processos e melhorar suas reputações com os clientes, reduzindo custos e a pegada de seus produtos, bem como os riscos aos quais estão expostas em toda a sua cadeia produtiva. Igualmente importante é a contribuição que este sistema e o novo selo darão para induzir ações que reduzam as emissões de gases de efeito estufa e o consumo de água da indústria brasileira”.

“As empresas que conquistarem a certificação poderão induzir a ação nos seus setores como um todo. Isto ajudará o País a estabelecer suas ambições para o futuro”, ressalta Barros de Oliveira.

Maior competitividade

Produtos fabricados no Brasil têm vantagens competitivas e menor impacto ambiental se comparados a mercadorias equivalentes provenientes de outras partes do mundo. Isto se dá principalmente em função da matriz energética brasileira, que é majoritariamente baseada em hidrelétricas e é, portanto, mais limpa do que na maior parte do globo, mas também porque alguns segmentos industriais já trabalham na redução de emissões nos seus processos produtivos, por meio da modernização de seus parques industriais.

A capacidade de evidenciar o baixo impacto ambiental de produtos brasileiros dará às empresas vantagens competitivas no mercado internacional, sendo que elas tendem a crescer na medida em que as companhias brasileiras as transformarem em vantagens comerciais em um cenário de uma economia de baixo carbono. O sistema também trará vantagens para o mercado doméstico, permitindo que as empresas demonstrem suas vantagens em relação a produtos importados, da China ou da Índia, que podem até ser mais baratos, mas frequentemente têm maior impacto ambiental em seus ciclos produtivos.

0 Comments

No comments!

There are no comments yet, but you can be first to comment this article.

Leave reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *