Projeto Via Verde troca materiais recicláveis por produtos hortifruti

Só na primeira semana, mais de duas toneladas de recicláveis das ruas de Amparo (SP) através da iniciativa.

Já falamos aqui sobre o Programa Câmbio Verde, da Prefeitura de Curitiba.  Vamos contar agora sobre a cidade de Amparo (SP) que desenvolveu uma ação parecida, inspirada nessa iniciativa curitibana. O projeto Via Verde estimula a alimentação saudável da população ao mesmo tempo que trabalha a separação de resíduos para reciclagem.

O projeto colaborativo promove a troca de materiais recicláveis por frutas, legumes e verduras, entregues por uma kombi que passa por 16 bairros da cidade. A cada 3kg de qualquer reciclável entregue no caminhão de coleta do projeto, o cidadão cadastrado retira 2kg de alimento na kombi de distribuição

Foto: Cati/Reprodução

O Via Verde está em ação desde junho deste ano e só na primeira semana retirou mais  de duas toneladas de material reciclável das ruas de Amparo, segundo informações do Jornal Oficial da cidade. Em entrevista para a emissora EPTV, o diretor administrativo do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Amparo informou que conseguem coletar três toneladas de recicláveis a cada 15 dias através do projeto.

Foto: Cati/Reprodução

Origem dos alimentos

Os alimentos trocados no projeto são doados pela Cooperativa dos Produtores Rurais do Circuito das Águas (Coopciag). São produtos hortifruti da época com  como, cebola, pimentão, alface, mandioquinha, pepino, banana, laranja, entre outros.

Benefícios do projeto

Além do estímulo imediato de consumo de alimentos variados e saudáveis, o projeto também causa uma mudança direta na quantidade de lixo que é encaminhado para os aterros públicos. Essas duas coisas combinadas beneficiam ainda mais a população por melhorar a qualidade da saúde e diminuir  risco de doenças como como a dengue, zika e chikungunya, transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, que comumente se reproduzem em pontos de descarte de lixo.

0 Comments

No comments!

There are no comments yet, but you can be first to comment this article.

Leave reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *